" />
  
x
29 Jun BP 178: O cérebro e os sentidos.

O neuromarketing, muitas vezes, corrobora conceitos que o branding já trabalha, e o conhecimento do funcionamento do cérebro, ajuda a mensurar conceitos outrora um tanto abstratos.
Muitos já falaram sobre a importância dos sentidos na estratégia de construção de marcas porém o uso dos sentidos ainda é uma estratégia pouco usada em ampla escala.
No livro “ Brainfluence”, Roger Dooley sugere que , “ A consistência é a chave para construir um aspecto sensorial para sua marca”.
Muitas marcas, ou todas as marcas sérias, usam extensamente o aspecto visual em sua comunicação, como já vimos em Pills anteriores, algumas vezes de forma excessiva criando reações negativas ( quando o cérebro se “blinda” porque imagina se tratar de uma propaganda, por exemplo).
O uso dos outro sentidos ficou relegado a uma importância secundária ( quando utilizado). Na próxima semana veremos como o olfato, tato,paladar e audição podem ser utilizados ( e como o cérebro reage a isso) no fortalecimento das marcas.

Sem comentários

Deixe seu comentário

Volte para a Home ou saiba mais sobre o serviços de  personalidade da marca e experiência de marca da agência.